sábado, 4 de novembro de 2017

                                                 
                                                          O PINHÃO CUPIDO





 EU E MINHA QUERIDA ESPOSA SALETE



 ENTRE ESSAS DUAS FOTOS, 60 ANOS SE PASSARAM...
 =========================================== 

  



Pelas estreitas ruas da nossa vetusta Laguna organizamos nossas vidas.                                                                       Com trabalho, amor e carinho fomos tecendo nosso ninho. Os filhos e os netos foram surgindo, e a vida fluindo em paz, com a graça de Deus.
         Mesmo agora, no hospital, enquanto aguardo diagnóstico sobre a situação de meu coração, continuou recebendo uma transfusão de apoio e carinho da minha querida esposa, filhos, netos e amigos.
                       ==============

Em meio as expectativas, brotam as lembranças...

Na Laguna, no início da década de 50, muitos jovens ajudavam a melhorar o orçamento familiar vendendo torradinha (amendoim torrado) e pinhão cozido, que vendido a granel, e acondicionado em saco de aniagem  mantinha o calor do produto por muito mais tempo.
                                 =================
Época de namoros escondidos. Os casais enamorados buscavam lugares discretos, que permitissem alguns tipos de arroubos amorosos.

       O muro do palacete onde residia a família do empresário João Tomaz de  Souza, todo de pedras rosadas, era um refúgio ideal.

Eu descasquei um pinhão e o levei  até a boca.
 Salete pediu um pedacinho.

Matreiramente, ofereci-lhe o que estava na boca e, assim, trocamos nosso primeiro beijo.




 FOTO BLOG Valmir Guedes.

O amor, assim como o pinhão, é uma semente que precisa ser adubada, alimentada, amparada pois, só assim, se manterá saudável, duradouro e produzirá bons frutos.



A CRUZ PROCESSIONAL                                                                                                                                                                                                                        Ignorei os sinais. Somente percebi o descompasso quando senti que, ao cruzar a avenida meu coração, já batia no ritmo da canção de Martinho da Vila ‘ é devagar, é devagar, é devagar, devagarinho’.  Os médicos logo trataram de afirmar que, com aquele enredo, eu teria dificuldades de chegar com sucesso até a Praça da Apoteose.                                                                       Troquei a minha fantasia e "cai na real". Estou internado no SOS CÁRDIO em Florianópolis, desde 26 de outubro.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     ====================================  No mesmo andar do hospital encontrei o conterrâneo Geraldo Barzan. O caso dele é no motor de arranque. Parece que vai colocar um marca-passo de última geração. Deve retornar a Laguna, lépido e faceiro.
                                                                                    Problemas à vista para a Irmandade de Santo Antônio dos Anjos da Laguna.                                                                                                                                           Barzan, que foi Provedor Irmandade durante dois mandatos, deve retornar à Paróquia com o firme propósito de assumir o posto de  condutor-mor da Cruz Processional, aquela que caminha na vanguarda das procissões.

Volnei ‘Cheirinho’ já abdicou da função.                                                                               ==================================            Doutor Márcio Rodrigues, escritor da ‘ Confraria de Santo Antônio dos Anjos da Laguna’, teria falado sobre a existência de uma profecia que  prevê a vinda de um homem, mais rápido que o ‘Papa-léguas’ e que, com humildade, recolocará a religião católica, no coração de todo o povo de Deus.                                                                                                                           =====================================                                                                                                    Não sei se o Barzan será esse profeta mas, se depender da velocidade que o marca-passo impõe ao seu coração para acompanhar a cruz  processional, o maestro Deroci da banda Carlos Gomes vai precisar executar o “queremos Deus” em ritmo de “brasileirinho”.                                            =====================================                                                                                                                                                                                                                                                                                                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário

                        1676 – 2018   - LAGUNA COMEMORA 342 ANOS.                                       ==========               ...