sábado, 14 de abril de 2018


                                             MOLHES DA BARRA


É OUTONO!   Neste maravilhoso cenário, os pescadores alinhados, aguardam a  vinda das tainhas,  que chegam até eles, tangenciadas pelos botos.
=====================================
                                                                                            
SANTO ANTÔNIO MARATONISTA
A grande atração da festa do nosso padroeiro, em 2.018, será a “Maratona DE SANTO ANTÔNIO”.
Por determinação do Provedor da Irmandade, a trasladação (procissão noturna) sairá da capela de Santa Terezinha, bairro Mar-Grosso.
Um percurso de quase 10 quilômetros.
Já cantava Gilberto Gil “ Olha, lá vai passando a procissão/ se arrastando que nem cobra pelo chão.
As  pessoas que nela vão passando/ acreditam nas coisas lá do céu”.
                           ================
A novidade estaria mudando os hábitos de alguns personagens.
Festeiros estariam frequentando academia, convênio com o SESC.
Sônia Carpes  Lameira, odontóloga, mais prudente, resolveu fazer trilhas em direção à praia do Gravatá.
                      

                                =======
E, os “Irmãos” idosos, teriam alguma colher de chá?
Os octogenários Bertoldo e Argemiro irão à frente do cortejo, como batedores, em suas bicicletas. De Opa e lanternas na mão.
Batista Cruz, o radialista mais católico da paróquia, recebeu autorização de participar, usando asas de anjo.
Como bom profissional, não pode ficar “fora do ar” por muito tempo.
E, quanto ao Márcio Rodrigues, intelectual e historiador da “ Irmandade”?
___ Vai encarar o desafio ou empurrar com a barriga?
Extra oficialmente,  segredo de sacristia, o “irmão” e comerciante Vilmácio teria resolvido o problema de mobilidade do doutor Márcio.
Ele vai segurando no carro-andor, e  manobrando um skate.
                          ==============
Tradicionalmente, cabe ao Volnei  (Cheirinho) carregar a cruz processional na vanguarda da procissão.                                                                                    Num percurso tão longo vai precisar de substituição.
Zenhei Kobasigawa, o Japonês Chico, ofereceu-se para ficar na regra três.
Maurício Carneiro e Geraldo Barzan, por motivos de saúde, ficarão rezando o Responso na Matriz na base do “marca-passo”.
                         ========== 

Maratona também para as Bandas, que vão ter que tocar “dobrado”.
                                  =====                                                                                             E, quanto aos políticos que, tradicionalmente acompanham a procissão,  irão “amarelar”?
Quem não for “deVoto” vai cortar caminho...
                                   =======

__ Quem precise pagar promessas a coisa vai ficar bem mais penosa.




Brincadeiras à parte.



A imagem do glorioso Santo Antônio dos Anjos da Laguna foi esculpida na Bahia, em madeira, no século XVIII.
Uma peça valiosíssima, não só para  o acervo da Matriz mas, também, por sua importância na vida de toda comunidade lagunense, católica ou não.
                             =====
Este ano, nosso padroeiro, como maratonista, vai enfrentar um verdadeiro rali. Em sua peregrinação enfrentará todos os buracos deixados pela  empresa Confer ao longo do caminho. Sem contar as lombadas e outros percalços.
A responsabilidade é  do pároco.
Queira Deus que o Santo Antônio chegue são e salvo à sua morada.




O BOTO, O JAPONÊS E A JOANINHA.
Maravilhados, todos falam do espetáculo  que é a pesca da tainha com auxílio dos botos nos molhes da barra.                                                                               No entanto, entra prefeito, sai prefeito  e o local continua abandonado pelo poder público. Nem mictório,  pelo menos até naquela ocasião em que uma equipe de cinegrafistas japoneses chegou ao local para filmar os botos.
                     ========
Um dos técnicos, apertado, decidiu, mesmo a contra gosto, fazer xixi numas da tocas das pedras do molhe.
Discretamente, agachou-se a fim de aliviar-se.
Uma  joaninha da toca, peixe conhecido por seu insaciável apetite, saltou e abocanhou a minhoca do japa.
                                      =====

Ninguém avisara ao ilustre filho do sol nascente que, por aqui, minhoca é usada como isca.
A joaninha adora “papá-isca”.
                                    ======
Contei o ocorrido ao nosso amigo Chico Japonês que foi logo dizendo:
__ Isto é coisa de japonês “ MADE IN CHINA”.
                ===================

                       


              O PILOTO ROMUALDO

Romualdo Romagna, natural de Curitibanos, chegou a Laguna para comandar a Agência do Banco do Brasil.
Apaixonou-se pela cidade e, aqui, fixou residência na Praia do Mar-Grosso.
                            =====
Em seus passeios pela Avenida Beira-Mar, Romualdo foi a primeira pessoa a interessar-se pelas corujas buraqueiras e a proteger seus ninhos, nos cômoros.


                           ======
A maior paixão do seo Romualdo é voar;
Pilotando seu monomotor cruzava os céus com a alegria de um pássaro.
Nem as duas quedas arrefeceram seu sonho de continuar voando.
Romualdo andava muito preocupado com a ação de grilheiros, que andam de olho nas terras, que pertencem ao nosso aeroporto Anita Garibaldi, na localidade de Praia do Sol.
Era um fiscal atento, disposto a denunciar qualquer tentativa de invasão.
Tinha esperanças, de  que algum prefeito, que sonhasse alto, reativasse o aero clube na Laguna.
                              ======
Sofreu acidente automobilístico na estrada de chão que liga a Praia do Gí à Praia do Sol, possivelmente numa de suas visitas ao aeroporto.
Sofreu sérios danos. Ainda está hospitalizado. No momento, o melhor combustível para o piloto Romualdo é a oração.
========================================


Nenhum comentário:

Postar um comentário

                                                                                                             REPÚBLICA A...