terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

                                                 

                                        CARNAVAL EM LAGUNA
                                             




                 
  
                 Bloco da Pracinha, 40 anos de folia.
                           ============

As  sociedades recreativas, Blondin e Congresso Lagunense, no Centro Histórico,  há muito que fecharam suas portas. Os prédios estão abandonados.
Muita gente estranhou ao ouvir uma banda tocando músicas de carnaval, no  Clube Blondin.
Foi no sábado à tarde.                                                                   Seria algum ritual, tentando ressuscitar o espírito carnavalesco que tanto animou  os bailes naquela sociedade? 

Não se tratava de ressurreição e sim do nascimento do Bloco Bafo de Urso destinado a reviver o carnaval do Centro Histórico.

                                                                                     

Lenira, Salete e Brigitte chegaram antes da banda.

                                          =======

Após o baileco, na quadra do Blondin, a bandinha levou os foliões num passeio pelas ruas do centro.

                   

Enquanto o Dr. Silvinho comandava a Ala de Frente, Maria Amélia e a Salete  iam cantando a marchinha:                                                                                                                           

                                 “ É DOS CARECAS QUE ELAS GOSTAM MAIS...”
                    =================

Na praia do Mar Grosso, os blocos Rosa, Pangaré  e Skentaí, anunciam suas atrações:




DOMINGO DE CARNAVAL


DIA DO BLOCO DA PRACINHA –O maior e mais democrático bloco da cidade. Este ano o público superou o de anos anteriores.
O “ esquenta” é na Praça Souza França, Magalhães. Começa devagar, como um  riacho em sua nascente mas, a medida que segue seu curso em direção ao mar, vai recebendo reforço dos afluentes, de todos os lados, torna-se um rio caudaloso.
De todas as bandas vão surgindo figuras coloridas cada qual exibindo suas fantasias.                                                                            Este ano tivemos uma invasão de “super heróis”, inclusive um super-homem, de muleta e alguns sheik  das arábias:



                                      Mano e Arthur.
                           

“Atrás  do trio- elétrico só não vai quem já morreu”.

No Bloco da Pracinha a coisa muda. São os trios que correm atrás da multidão.
                          =================
Este ano, por problemas de saúde, estive ameaçado de não comparecer à pasarela do Bloco da Pracinha.
Na última hora resolvi enfrentar a longa jornada momesca, porém, assim, como diria Martinho da Vila, “devagar, devagar, devagarinho”.
                      ==============
Antes de embarcar um click na turma.




Minha filha Brigitte, Lenira e sua neta Bruna, o casal Wladimir e Matilde e a Salete minha esposa.


Nas fotos abaixo vocês conseguem adivinhar onde é que eu estou?










   ======================

Deficiências anotadas:  as mesmas de todos os anos,  o som.
Os foliões que começam a ocupar a Avenida Getulio Vargas desde as 15 horas, da Pracinha  até a Estátua ( Monumento ao Trabalhador) ficam a mercê dos sons colocados por moradores da rua ou de algum veículo estacionado nas vias transversais.
O Bloco da Pracinha merece um sistema de sonorização, com caixas de som colocadas, pelo menos, até ao supermercado Tiele.
Quem sabe no próximo carnaval.

DESFILE NOTA  10
    Os blocos de Celesc, Casan e Segurança Pública garantiram tranqüilidade e paz  durante o carnaval na Laguna.
                                  ========
NOTA 10 – Também para a multidão que ocupou  cada metro quadrado da cidade e soube  divertir-se, com alegria, bom humor e muita criatividade. Claro que houve alguns excessos mais, afinal, o que seria da vida, sem pecado.
                                   ========
                                                                                                                                                                                                          A quarta-feira de Cinzas está chegando. Hora de retornar à realidade e torcer para que o Brasil reencontre o caminho do progresso e da paz social.
    Ano de Copa  do Mundo e de Eleições.  Que os políticos safados sejam chutados para escanteio.
                                       =============




O BRASIL É COMO UMA CAIXA D`ÁGUA,  NÃO FUNCIONA SEM “LADRÃO”.

                               ===============







====================================================================

Um comentário:

                                                                                    DIA DA SANTA GULA                                ...